terça-feira, 7 de outubro de 2014

Lidando com as crianças, espaço, educação, comportamento social, etc

Oi pessoal, bom dia!
O post de hoje saiu um pouco mais tarde, perdoem-me. Hoje quero falar de um assunto delicado que conversei com a Carla estes dias. Primeiro, vou falar dela. A Carla é minha melhor amiga desde a infância, morávamos na mesma rua, e estudamos nas mesmas escolas. Nossos pais são amigos e hoje em dia ela está grávida. E me deu este presente que foi convidar-me pra ser madrinha do filho dela. Estamos cada dia mais unidas, e recentemente ela criou um Blog pra registrar momentos da gestação, mas também dar algumas dicas pra gravidinhas como ela. Se quiserem conhecer, cliquem aqui. O Blog é super fofo :)

Fui na casa dela estes dias ajuda-la organizar algumas coisas do Chá de Bebê e ela estava me contando da preocupação em alugar um pula pula, ou como algumas pessoas conhecem, a cama elástica. Porque precisa ter algo pra distrair as crianças convidadas. Lembrei ainda do episódio do aniversário de 50 anos da minha mãe, também preocupada em alugar um pula pula pra distrair as crianças. Daí que comecei a pensar num outro ponto de vista. Não seria isto um reflexo da má educação dada as crianças hoje em dia?

Primeiramente eu detesto a expressão "hoje em dia" porque super considero expressão de gente velha e chata. Sempre defendi que coisas que acontece hoje em dia, aconteciam em épocas passadas também, mas este caso do pula pula particularmente eu acho que não. Enfim... Lembramos de que quando éramos crianças íamos as festas com nossos pais e ficávamos ali grudados neles obedecendo o que eles mandavam. E ai de nós se não obedecíamos. Algumas festas até tinham parquinho ou animador pra tomar conta, mas não lembro de uma festa de minha família onde houvesse aluguel de pula pula, pelo menos na minha época de criança.

Outro ponto que quero deixar claro é que eu evito ao máximo julgar as mães de quem quer que seja pois eu ainda não tenho filhos e acredito que quando tiver minha cabeça mude muito. Sei o quanto pode ser difícil pra alguns pais arrumar alguém pra tomar conta de seus filhos pra eles poderem sair sem eles, não só no sentido de confiar, mas também de possuir condições financeiras pra pagar. Então, não quero que me interpretem mal, isto é um mínimo de julgamento que faço, mínimo mesmoooooo.

O que trouxe aqui hoje é um fato que algumas pessoas citam de lembrar as crianças quem é que manda ali naquele lugar. Dia destes vi compartilhado na internet um vídeo muito bom sobre o assunto, onde um senhor dizia que hoje em dia os pais quando vão a um local, como um restaurante por exemplo, perguntam onde a criança quer sentar, mas que na época dele os pais diziam aos filhos: _Nós vamos nos sentar aqui! E não tinha discussão, era o que os pais queriam e pronto. Onde já se viu uma criança de 10 anos de idade saber o que é o certo e o errado? Não estou defendendo que os pais não ouçam seus filhos, mas que mostrem quem é a autoridade naquele momento.


Beijinhos, Thainá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mensagens mal educadas não serão aceitas *