quarta-feira, 4 de março de 2015

Animais de estimação e higiene na vida doméstica

Desde pequena meus pais me criaram de um jeito onde não havia espaço pra animais de estimação... dentro de casa! Nós sempre tivemos cãeszinhos, de rua mesmo, pois achávamos que não valia a pena gastar dinheiro em algo que podíamos ter "gratuitamente". Nunca tivemos preconceito com vira latas mas quando eu era bem nova sonhava em ter um cãozinho mais bonito esteticamente, queria muito um poodle (eles eram febre nos anos 90 ... rs). Mas ao mesmo tempo sentia que os vira-latas não diferenciavam em nada dos cães de raça, no quesito amor e no quesito beleza, pois eu os achava fofos.

A todos meus cãeszinhos amei muito, e nós cuidávamos sempre mantendo eles no quintal, pois havia uma casinha pra eles se acomodarem. Sempre foi um de cada vez, não tínhamos grana pra manter vários, sempre os alimentamos com ração. Quando algum entrava dentro de casa era muito engraçado, a gente começava a tentar espantar eles mas ria tanto, que, pra ser sincera, é assim até hoje.

Quando eu e minha irmã tocava em algum cãozinho, seja dos nossos, ou de rua, minha mãe sempre mandava lavar as mãos depois, do tipo, IMEDIATAMENTE. E a gente obedecia. Ela também não queria que ficássemos abraçando e beijando animais de estimação, mesmo que eles tivessem acabado de sair do banho. Nós obedecíamos. A propósito, obedecemos até hoje.

Não consigo entender pessoas que ficam aos beijos e abraços com animais de estimação. Sério. Eu acho nojento. O cão ou o gato fica o dia inteiro passeando e nós não sabemos o que ele pôs na boca. Uma cena muito comum que vejo entre cães na rua é eles comendo o próprio cocô. E isto acontece com cães domésticos também. Aí chega o dono e dá aquele beijo no focinho do cão, que anteriormente pode ter carregado um rato morto na boca, ou uma barata (já vi essa cena).

Animais de estimação e higiene na vida doméstica

Eu sou totalmente contra cães dentro de casa. Outro dia choveu muito e onde o cachorrinho dos meus pais estava, estava molhando. Minha mãe colocou ele dentro da sala da casa dela, mas limitou o espaço pra que ele não ficasse passeando pela casa. Ele estava molhado e sujinho de chuva... imagina ele em cima de nossos lençóis? Sempre pensei assim... e achava que muitas pessoas pensassem como eu também, mas outro dia manisfestei essa opinião na internet e só faltaram me linchar.

Acredito que pessoas mais carentes emocionalmente tendem a transferir sua atenção para os animais, e que por talvez se decepcionarem com as pessoas (quem nunca?), confiam mais nos animais. Mas como pode um animal de estimação substituir um carinho humano? Isto não entra em minha cabeça. Conheço pessoas homofóbicas que não consideram um casal gay família, mas consideram os bichos parte da família. Ou seja, os animais são mais importantes que as pessoas... triste isto.

Certa vez vi uma amiga aos beijos e abraços com seu cão, e depois a vi roendo unha. Gente, se o cão passou em algum local sujo? Se ele mordeu ou comeu algum animal ou inseto morto? Alias, quem nunca viu o cão lamber os próprios testículos?

Tenho notado que muitas pessoas tem incentivado o convívio entre animais e bebês, justificando que não há mal algum. Agora vê... muitas pessoas não deixam nem quem chega da rua tocar nos seus filhos sem antes lavar as mãos, mas ficar de agarração com cachorro pode... nunca vou entender.

Não me julguem, nem me linchem. Se você pratica estes hábitos, apenas repense neles. Se eu chego da rua e nem sento na minha própria cama pra manter os lençóis limpos, que dirá um cão soltando pêlo?

10 comentários:

  1. As vezes é importante colocar limites no animais né? é um assunto bem complicado, mas que eu super entendo. Que pose mais fofa a dele ahaha deveria estar morrendo de calor. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, complicado, a maioria das pessoas não concordam comigo. Porém respeito a opinião delas... quanto a foto, estava calor mesmo... huahahahha beijos

      Excluir
  2. Tive uma criação idêntica a sua, respeito a sua opinião em relação à higiene com os animais. Não sou de beijar meu cão na boca, mas gosto de dar abracinhos e carinhos. Tenho um de porte pequeno vivendo em apartamento e damos banho toda semana, sempre que lidamos com ela, é automático ir lavar as mãos e área lambida mas é tudo natural e sem mimimi rs.

    Vai de cada um, e se pensarmos na falta de higiene das coisas, não pegaríamos nem dinheiro rs!

    Mas cada um vive a sua higiene particular como quer e sem brigas, muito amor e paz ;)

    www.hipermetropiafashion.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também faço carinho, só não deixo de lavar as mãos depois... obrigada pelo comentário... cães pequenos e com poucos pêlos nem me incomoda tanto dentro de casa, só em cima de cama que não curto mesmo, pois como disse anteriormente, não sento nem com roupa de rua em cima de lençol limpo. Beijão!

      Excluir
  3. hahahahahahah o importante é vc falar o que acha! ahhaa
    mas bom, da parte dos bebes, é sempre bom ter a conciência e dar banho nesse cachorro uma vez por semana semana né???é um bebe! ahah e se sair com ele mt na rua duas vezes nesse período. ahha mas cao é um bicho puro sim.. acho que faz toda a difererença
    enfiiiim, eu acho legal ter cachorro em casa mas n só ele é sujo, ele tbm faz mt sujeira.. então se vc qr ter um lugar limpo vai ter q ter um cao limpo e isso requer mais de um banho de 15 em 15 dias. HAHAHAHAHAH
    por mais q eles soltem pelos e tudo mais n me incomoda tanto quanto vc parece estar. hahahah
    mas nossa, sempre q brinco com algum vou direeeeeeeto lavar a maõ, antes eu n entendi mesmo n.. só obedecia.... hj eu acho impossivel n ficar sem lavar. hahah me incomoda. ahahha

    somundomeu.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpa se pareceu que me incomodo tanto assim...rs... na verdade cães e gatos é tipo andar de ônibus, pegar em dinheiro. Não deixo de encostar mas faço questão de me limpar depois... eu amo dar carinho aos animais, só não substituo gente por eles... beijos!!! acho bacana a criança crescer na companhia de um cãozinho, mas neném muito novinho ainda está formando o sistema imunológico, aí prefero evitar...

      Excluir
  4. Thainá... Mais uma vez minha opinião é parecida com a sua e por isso que acompanho o Blog, sem puchasaquismo(essa palavra existe? Rsrs). Acho que algumas pessoas realmente transfere suas carências para o cão. Sempre tive todo tipo de bicho em casa. Mas cão é cão e gente é gente... Nunca serão melhores que um ser humano. Vi recentemente sobre o cara que agredia seus cães e a repercussão foi enorme. Óbvio que sou totalmente contra bater em animais, principalmente daquela forma. Porém um outro vídeo em que um pai espanca a filha por um motivo idiota, eu não vi tanta repercussão, revolta, nem tantos compartilhamentos como teve a do cão. Acho que os valores estão trocados... So acho. Falei demais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí Cá!! devemos valorizar mais as pessoas... beijão!

      Excluir
  5. Meus cachorros sempre ficaram dentro de casa, o problema é que não dão limites a eles. Eu não permito que suba em cama ou sofá, nem beijo nem quero que me lamba no rosto rsss mas ele fica por toda a casa, frequenta os cômodos, dorme ao pé do sofá quando estamos na sala e não há mau algum nisso. Se você mantém o hábito de passar um desinfetante específico para cães (para evitar que eles tenham alergia) todo dia, de manhã ou de noite, a casa fica cheirosa e tudo limpinho. Se você cuida da higiene da casa tbm cuida do cachorro. Se a minha vai na rua, limpo a pata e escovo o pelo assim que entro em casa, mesmo não deixando ela subir nas coisas, mas conheço gente que deixa subir no sofá mas que limpa as patas e a barriga do animal todo dia. São cuidados básicos que você tem quando tem uma criança tbm, ngm deixa a criança rolar na lama e se jogar no sofá depois rs A questão é: se o dono tem higiene, o cachorro tbm tem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga na época que escrevi esse texto eu era muito radical com cães, não permitia eles dentro de casa em hipótese alguma. Hoje em dia eu até entendo que certas raças precisam ser criadas dentro de casa, talvez pela fragilidade. Eu só não curto porque não sei adestrar, provavelmente não saberia ensinar o bicho a fazer as necessidades dele em locais certos. Quando meus pais pegaram o Zeca, eu tentei e não consegui, acabei deixando pra lá.
      Beijos!!!

      Excluir

Mensagens mal educadas não serão aceitas *