segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Como identificar "amizades" tóxicas?

Outro dia li uma postagem muito boa no Blog da Mariana Rodrigues, Aquela Mari, sobre "amizades" abusivas. É comum lermos (principalmente em páginas feministas) sobre relacionamentos abusivos, homens agressores para com suas esposas, mas pouco se fala de amizades abusivas.

Acredito que quase todo mundo já passou pela situação de conviver com alguém que achava ser um amigo mas não era. São pessoas que fingem gostar de você, fingem te apoiar, mas na primeira oportunidade te faz pensar não ser uma pessoa boa pra ser amada, te fazem duvidar de si mesma, adoram jogar um balde de água fria nos teus planos.

Amizades Abusivas
Amizade abusiva é assim: Você está perto da pessoa mas se sente só :(

Uso até aspas na palavra "amigo" pois amigo de verdade não é assim. Logo então me pergunto: Qual o propósito destas pessoas? Se elas não gostam da gente, por que se mantém tão próximas? Isto não é um "não gostar", é um querer ser igual, ou seja, invejar. Como ela vai te imitar no dia a dia se não manter-se por perto?

Existe outro ponto importante sobre este assunto é a nossa dependência para com esta pessoa. Nós sabemos que elas nos fazem mas mesmo assim ainda permitimos sua presença nas nossas vidas e muitas vezes não sabemos porquê. Isto ocorre pelo mesmo motivo que se mantém um casamento fracassado: comodidade. É mais fácil pra gente empurrar este problema com a barriga e fingir que não existe do que realmente esclarece-la, afinal, mais fácil ainda do que no casamento, na "amizade" não precisamos vivenciar todos os dias.

Então, o que costuma fazer um "amigo" abusivo:

  • Só te procura pra pedir favores, dinheiro emprestado, coisas para os filhos dele, pedir roupas, bolsas, tudo emprestado. As vezes recusa se você pede também, e quase sempre não se dá ao trabalho de retornar a sua casa pra devolver: você que é o responsável por buscar;
  • Te compara com outros amigos, com outras pessoas, com seus conhecidos em comum;
  • Intrometesse na educação que você dá a seus filhos sendo que muitas vezes a que elx pratica não é exemplar;
  • Ressalta seus "defeitos" físicos, dizendo que você está gordinha, muito magra, sem bunda, com os seios caídos e no final ainda diz "Ah mas você é lindaaa"... Somente pra amenizar;
  • Zomba de seus planos somente pra te fazer se sentir mal, ressaltando o que pode dar errado ao invés de simplesmente apoiar e/ ou oferecer soluções nos momentos difíceis;
  • Se faz de muito amigx do seu cônjuge, fingindo conter soluções para seus problemas amorosos como se elx fosse um amante fervorosx e apaixonadx;
  • Fala mal da aparência de seus filhos criando piadinhas e no final ainda complementa: "Ah, mas eles tem uma beleza 'exótica';
  • Dá palpites sobre a aparência de sua casa sugerindo obras, reparos e decorações, como se você fosse uma pessoa relaxada e de mau gosto;
  • Ressalta uma suposta "irresponsabilidade" sua como se você fosse alguém preguiçosx, desleixado e/ou pouco estudado: "_Ahhh, você ainda está desempregado???" Ainda te cobra ações como se fosse responsável pelo seu sustento: "_Mas você tem enviado currículo??"
  • Essa pessoa chega na sua casa abrindo a geladeira, mexendo nas panelas, não avisa quando aparecerá, e ainda leva visitas pra atrapalhar mais ainda;
  • Essa pessoa chega numa festa sua e leva um bando de pessoas que você nunca viu na vida;

Amizades abusivas

Enfim, estes são somente exemplos do que uma amizade abusiva é capaz. Com certeza você já passou pela situação de viver alguma coisa citada acima, porém, um caso isolado não é o suficiente pra definir uma amizade abusiva, a sucessão de acontecimentos e a reincidência sim. Tome cuidado!!

Se você gostou deste texto, curta nossa página no Facebook e acompanhe 💗⇩

Um comentário:

  1. Discordo da parte da "comodidade", as vezes, a gente tenta se afastar mas não consegue. Essas pessoas costumam ser manipuladoras e quando você tenta se afastar elas se fazem de vítima a ponto de te fazer sentir culpada, é preciso um pouco de frieza pra conseguir!
    Eu, como sempre tive um nível de empatia fora do normal (a ponto de chorar por causa de uma cena de UFC) já me senti culpada e muito mal várias vezes por causa desse "vitimismo". Levei mais de anos pra me livrar das 2 "amizades" tóxicas que tive, mas consegui!

    ResponderExcluir

Mensagens mal educadas não serão aceitas *