quarta-feira, 29 de março de 2017

Falta interpretação, mas também falta BOA VONTADE

Lara Brenner certa vez disse que "Falta amor no mundo, mas também falta interpretação de texto". Eu vou além: Falta amor, interpretação de texto e também BOA VONTADE. Existem pessoas que já têm uma opinião formada tão fortemente que, por mais que finjam ouvir outros aspectos, acabam batendo o pé e indo contra toda a lógica, estudos, matemática, etc.

Logo que eu me casei uma amiga me enviou dois livros em pdf sobre comportamento humano, sobre linguagem corporal e papéis de gênero bem específicos. Ela é cristã e acredita fielmente nisto. Agradeci, li os dois livros e tentei tirar o que havia de bom pra mim.

Sobre a submissão feminina no casamento

Depois disso ainda ganhei mais dois livros, "Casamento Blindado" e "120 minutos pra blindar seu casamento", dois livros escritos pela filha e genro do Bispo Edir Macedo. Achei que seriam livros repletos de religiosidade e muito parciais, mas até que eram tranquilos. 99% dos ensinamentos são básicos e pode ser aplicados em qualquer tipo de relacionamento, cristão ou não, homo ou hetero, monogâmico ou polígamo, etc. Eu indico os livros pra quem quiser, até acho muito válida a maioria das coisas indicadas... mas... existe duas coisas importantíssimas chamadas INTERPRETAÇÃO e BOA VONTADE.

Em todos os livros citados há a indicação da submissão feminina como algo natural, sagrado e positivo, afinal, são livros cristãos. Toda vez que eu me deparo com alguém da igreja defendendo a submissão feminina, noto que o fazem com intuito de nos convencer de algo. Eu não sou contra nem a favor disto. Eu entendo o que muitas amigas da igreja pensam a respeito. Na verdade, eu tenho boa vontade pra entender.

As mulheres de hoje em dia tem sentimentos feministas, por mais que não se considerem. Elas não querem sentir que um homem as domina e que não tem voz pra nada. Por conta disto, criou-se a ideia da submissão bíblica como algo bonito e romantizado. Qualquer página conservadora e cristã descreve a submissão feminina como algo em que há liberdade de escolha pra mulher (o que é totalmente contraditório). Nesse sentido, entendo e tenho boa vontade quando esse assunto é mencionado nas rodas cristãs.

Só queria que essas mesmas pessoas tivessem a mesma boa vontade que eu. Eu já tinha até feito um vídeo/post dizendo que compreendo o conceito de submissão bíblico de acordo com quem o defende e acredito que seja positivo em certas situações. Não porque o homem merece, mas porque todo ser humano precisa aprender a dar o braço a torcer certas vezes (estou falando ser humano, não somente "mulher"). Logo, não uso um conceito abstrato (a submissão) pra difamar algo que não me identifico (a religião).

Por isso peço a vocês amigos, principalmente as mulheres, que não se identificam com o feminismo ou que usam falácias pra difamar o feminismo: tenham a mesma boa vontade que eu

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mensagens mal educadas não serão aceitas *