quinta-feira, 13 de abril de 2017

Não existe "MULHER DE MALANDRO"

Esses dias ocorreu uma coisa que me chamou muita atenção, foi um dos assuntos mais comentados no Facebook. Sim, estamos falando de Big Brother Brasil (o programa da Globo).

Primeiramente, se você não assiste esse programa e acha que é um desserviço ao público brasileiro, "tâmu junto", eu também não assisto e acho que não há nada de proveitoso, porém, não fico pagando de culta pra desmerecer quem assiste. As mídias tradicionais tem a obrigação de tratar assuntos sérios, mas não é todo dia que se chega do trabalho a fim de ver mais desgraça do que já vivemos: "futilidades" também existem no entretenimento e tem sua relevância. Existem muitos que criticam BBB mas não perdem uma reprise de "As Branquelas". Então gente: menos, bem menos.

Mas voltando ao assunto, quero dizer é que rolou a expulsão de um participante por agir com abuso em relação a moça com quem estava se relacionando. Além de manipula-la psicologicamente, o cara ainda agiu com força bruta para intimida-la. Um verdadeiro babaca!! E a moça que estava com ele? 

(  ) Mulher de Malandro, gosta de apanhar
(x) Uma mulher psicologicamente abalada

Esta participante se sente depende dele, chorou com sua saída, e mesmo nos momentos de crise voltava correndo para seus braços. Não sei se é tudo armação, mas isso, infelizmente, ocorre muito na vida real. Quem nunca ouviu falar de alguma mulher presa num relacionamento abusivo? Alias, quem nunca viveu um relacionamento abusivo? Não estou falando apenas de agressão física e sim de momentos difíceis que nunca acabam, aquela necessidade de estar com a pessoa mesmo sabendo que ela te faz mal, aquela culpa que carregamos e só percebemos com o passar do tempo... Isso acontece demais!

Mulher não gosta de ApanharMuitas mulheres apanham de seus companheiros e no dia seguinte voltam correndo para seus braços. Isso é ruim? Muito!! Mas nós devemos ampará-las porque mulheres nessas situações demonstram um forte abalo interior, além da baixíssima auto estima. Isto também pode acontecer com homens e, independentemente do gênero, devemos estender a mão para ajudar quem precisa.

Parem de usar a expressão: "Mulher de malandro" ou de dizer que uma mulher "gosta de apanhar" porque ninguém gosta de ser mal tratado. A verdade que as crises nos relacionamentos e na ética tem proporcionado desgaste mental a muitas pessoas, fazendo-as se afundar em relacionamentos fadados ao fracasso, ao invés de curtir suas próprias companhias. Isso não é papo de tiazona, é uma realidade cruel no mundo capitalista que vivemos 😞

A religião também colabora para que mais e mais mulheres se prendam a maridos que apenas a usam como objetos sexuais e empregadas domésticas. Quantas vezes somos incentivadas a manter um relacionamento péssimo apenas por pressão social/ religiosa? Em muitas culturas somos levadas a acreditar que fora de um casamento não somos nada. A religião e o capitalismo sempre andaram de mãos dadas a fim de desmerecer a liberdade sexual da mulher, além de criar atmosferas nocivas àquelas que decidem seguir fora da reta.

Outras pessoas ainda dizem que mulheres que apanham procuram outros parceiros com o mesmo comportamento violento. Bem, isto pode ocorrer, mas por uma junção de fatores que culminaram na primeira união. Estes homens podem ser sedutores e manipular com suas palavras de um jeito que nos fazem questionar até se a grama é verdade. Nunca duvidem da capacidade de um homem de reverter situações para se isentar de culpa. Só quem já passou por isso sabe como é. Faça sua parte, já existem muitos pra julgar, seja a diferença.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mensagens mal educadas não serão aceitas *